Compartilhar:

O prefeito afastado de Uiraúna (PB), João Bosco Nonato Fernandes, foi liberado da prisão após pagar fiança de R$ 522,5 mil estipulada pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Bosco foi preso pela Polícia Federal em 21 de dezembro de 2019, dentro da Operação Pés de Barro, flagrado com R$ 25 mil na cueca. À época, também houve cumprimento de mandados de busca e apreensão em endereços do deputado federal Wilson Santiago (PTB), que ainda está sob investigação. Segundo apuração de Sony, Nonato ganhou festa e foguetão na volta à cidade.

Ainda foi solto o assessor de gabinete do deputado federal Wellington Roberto, Israel Nunes de Lima. O valor da fiança foi o mesmo. Em relação ao prefeito, o ministro do STF encaminhou ofício ao presidente da Câmara Municipal de Uiraúna dando ciência do afastamento cautelar de João Bosco Nonato Fernandes.

A comunicação diz também que o prefeito está proibido de ter acesso tanto nas sedes da prefeitura, secretarias e em todos os locais em que se exerça qualquer atividade administrativa relacionada ao Município de Uiraúna, seja no âmbito da administração pública direta ou indireta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 17 =